COMPROMISSOS DO PRESIDENTE: ISOLAR O GOVERNO DE NICOLAS MADURO É UM DOS COMPROMISSOS DO PRESIDENTE ELEITO JAIR BOLSONARO

A situação da Venezuela é gravíssima e urgentíssima! Este assunto tem que fazer parte das prioridades das agendas do países da América do Sul, que precisam isolar imediatamente o governo de Nicolas Maduro, sem deixar de dar o devido apoio à população venezuelana que passa pela mais terrível situação de privação que um povo jamais passou. Esse bandido ordinário precisa ser preso e pagar pelas atrocidades que cometeu com o seu povo e o seu país. Um Tribunal Internacional precisa ser montado e declarar esse criminoso como inimigo público número um. O governo Bolsonaro já dá mostras que isso vai acontecer no que depender dele.

Brasil vai comandar o isolamento de Maduro, que está fora da posse de Bolsonaro

O futuro chanceler brasileiro Ernesto Araújo deu neste domingo (16) uma explicação extremamente convincente para o fato de Nicolas Maduro estar definitivamente fora da lista de convidados para a posse de Jair Bolsonaro.

“Em respeito ao povo venezuelano, não convidamos Nicolás Maduro para a posse do presidente Bolsonaro. Não há lugar para Maduro numa celebração da democracia e do triunfo da vontade popular brasileira. Todos os países do mundo devem deixar de apoiá-lo e unir-se para libertar a Venezuela.”

Após a investida do ditador venezuelano contra o vice-presidente eleito General Hamilton Mourão, a declaração de Araújo soa como uma firme resposta.

O novo governo brasileiro não quer nem conversa com a ditadura venezuelana.

Provavelmente, sob a liderança do Brasil, o isolamento de Maduro deverá ser intensificado.

Maurício Macri, presidente da Argentina, tem visita oficial a Bolsonaro, marcada para o mês de janeiro.

O assunto deverá ser um dos principais a ser tratado.

da Redação

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Deixe uma resposta

Fechar Menu