COMPORTAMENTO: SE LIGUE E VEJA AQUI OS 08 SINAIS DE QUE O PARCEIRO ESTÁ TENTANDO USAR CONTROLE PSICOLÓGICO

Relacionamento a dois é algo muito complexo e difícil de se administrar em vista dos inúmeros e diferentes traços psicológicos existentes em uma sociedade. Por isso é preciso entender um pouco de psicologia para avaliar melhor o comportamento do parceiro e perceber quando o relacionamento está se tornando abusivo. Veja aqui os os 8 sinais que o parceiro pode emitir quando está tentando usar o controle psicológico.

Relacionamento abusivo: 8 sinais de que o parceiro está tentando usar controle psicológico

Getty Images

O marido da britânica Lauren Smith a monitorava por meio do dispositivo de localização do celular dela e ensinou o filho pequeno do casal a ofendê-la verbalmente.

Na semana passada, Paul Measor, de 35 anos, foi condenado por agredir Lauren. No entanto, foi absolvido da acusação de controle coercitivo – a juíza responsável pelo caso entendeu que a esposa, aos 24 anos de idade, seria “forte e capaz” e não estaria, portanto, vulnerável ao controle do marido. A decisão gerou comoção no Reino Unido.

Para ativistas, a decisão e as palavras da juíza demonstram falta de conhecimento sobre relacionamentos abusivos – que podem não deixar cicatrizes físicas, mas, ainda assim, causar grandes danos às vítimas.

O que é o controle coercitivo?

Controle coercitivo é uma variação da violência doméstica, mas que não inclui necessariamente ataques físicos.

O resultado é o isolamento da vítima de sua rede de apoio familiar e de amigos, ficando totalmente dependente de alguém que lhe dirige ataques, ameaças, humilhações e intimidação. Ser vítima de controle coercitivo é parecido com se tornar refém de sequestradores, dizem especialistas no tema.

Relacionamento abusivo: 8 sinais de que o parceiro está tentando usar controle psicológico

Image caption Monitoramento do telefone e das redes sociais é um dos sinais de alerta para o controle coercitivo

Getty Images

Quais são os sinais?

Katie Ghosh, diretora-executiva da organização feminista Woman’s Aid, descreve o controle coercitivo como algo que ocorre quando “o seu parceiro está constantemente tentando derrubar a sua autoestima e fazer você se sentir um lixo”.

“Se ele estiver monitorando com quem você se encontra, como você se veste, aonde você vai… Se estiver impedindo você de se encontrar com seus amigos e sua família”, exemplifica ela.

“O abuso financeiro, o controle e o monitoramento dos seus gastos também podem ser sinais de alerta”, diz.

Os especialistas citam ainda como indícios quando o(a) parceiro(a):

1) Impede a(o) companheira(o) de continuar os estudos ou dar sequência à carreira profissional

2) Tomado ou contra o dinheiro da(o) parceira(o)

3) Impõe-lhe isolamento da família e dos amigos

4) Impede seu acesso a comida, bebidas e produtos de uso cotidiano

5) Monitora ou controla de alguma forma suas contas em redes sociais

6) Dá “ordens” sobre o que vestir

7) Ameaça violência física caso a(o) companheira(o) não se comporte de determinada forma

8) Faz ameaças relacionadas a familiares ou bichos de estimação

Quem pode se tornar vítima?

Há um mito de que o controle coercitivo – e o abuso doméstico em geral – só acontece com casais mais velhos, que estão juntos há anos.

Mas isto não é verdade

Qualquer pessoa pode se tornar vítima deste tipo de controle, diz Katie. “O abuso doméstico não tem limite de idade. De fato, são mulheres mais novas que podem estar em maior risco, particularmente em seus primeiros relacionamentos.”

Fonte: va.newsrepublic.net

Deixe uma resposta

Fechar Menu