BOAS NOTÍCIAS: SISTEMA DE CONECÇÃO POR TELEPATIA JÁ É REALIDADE

Na sessão de BOAS NOTÍCIAS deste domingo uma descoberta extraordinária da ciência: Transmissão por telepatia já é uma realidade.

Novo sistema consegue conectar 3 pessoas por pensamento

Foto: Gerd Altmann

Um novo sistema, chamado de BrainNet, conseguiu conectar três pessoas ao mesmo tempo por pensamento.

Pesquisadores americanos conectaram os três cérebros e compartilharam seus pensamentos através de um jogo semelhante ao Tetris. O estudo foi publicado na Cornel University Library.

O resultado permitirá no futuro criar uma “rede social” de cérebros interconectados para resolver problemas complexos.

Para conseguir essa proeza, os neurocientistas das universidades de Washington e Carnegie Mellon usaram uma combinação de eletroencefalogramas (EEGs), para registrar os impulsos elétricos que indicam a atividade cerebral e a estimulação magnética transcraniana (TMS), onde os neurônios são estimulados usando campos magnéticos.

O experimento foi realizado com cinco grupos diferentes de pessoas e alcançou uma precisão de 82,15%. Isso, para os pesquisadores, é um resultado encorajador para um primeiro ensaio.

Como

A interface foi desenvolvida usando um sistema de quebra-cabeças parecido com um jogo conhecido como Tetris.

Durante o experimento, dois dos participantes, chamados de emissores de sinais neurais (pensamentos), tiveram que decidir quais partes do quebra-cabeça deveriam girar.

Depois que a decisão foi tomada, eles tiveram que transmiti-la olhando para um dos dois sinais de luz, em cada lado da tela.

Cada um desses sinais piscava em freqüências diferentes, uma a 15 Hz e outra a 17 Hz. Olhar para um ou outro envolve decidir o que fazer com o quebra-cabeça do jogo.

O sinal escolhido emite o sinal correspondente ao cérebro do emissor, captado pelo EEG.

Em seguida, uma cápsula TMS gera flashes de luz no cérebro do receptor, o que interpreta e aplica no jogo a decisão tomada pelo remetente.

Segunda fase

Numa segunda fase do experimento, os remetentes podiam adicionar uma segunda informação, indicando ao destinatário se ele havia recebido e interpretado corretamente o primeiro sinal.

Dessa forma, os destinatários podiam avaliar qual dos remetentes era o mais confiável, baseado apenas nas comunicações cerebrais.

As decisões foram transmitidas ao cérebro do receptor através de uma estimulação magnética do córtex occipital, parte do sistema visual de percepção.

O receptor integra as informações recebidas do remetente e, em seguida, decide se o bloco de quebra-cabeças deve virar ou permanecer na posição.

O mesmo sistema serviu para o remetente avaliar o desempenho do receptor no jogo.

Os pesquisadores explicam que, com esses resultados, no futuro poderão criar interfaces para passar informações diretamente do cérebro para cérebro, facilitando assim a solução conjunta de problemas complexos através de uma “rede social” dos cérebros interligados.

Até agora, no entanto, o sistema permite que apenas um bit de informação seja transmitido a cada vez, mas seus criadores acreditam que essa capacidade pode ser aumentada no futuro.

Com informações do Tendências21 e Galileu

Fonte: Só Notícia Boa

Deixe uma resposta

Fechar Menu