BOAS NOTÍCIAS: PESQUISA DE UM BRASILEIRO É CONSIDERADA UMA DAS 12 MELHORES DO MUNDO.

Na sessão BOAS NOTÍCIAS temos a história de Rodrigo Ribeiro Antunes Pinto, um economista brasileiro que teve uma pesquisa feita inclusa dentre as 12 melhores do mundo. Veja a reportagem completa e saiba como!

Um dos 12 melhores economistas do mundo é brasileiro

Rodrigo Pinto - Foto: arquivo pessoal

Rodrigo Pinto – Foto: arquivo pessoal

A pesquisa do brasileiro Rodrigo Ribeiro Antunes Pinto, PHD pela universidade de Chicago, foi escolhida como uma das 12 melhores do mundo.

As indicações para o Quartz 2018 foram feitas por economistas renomados, entre eles, dois ganhadores do prêmio Nobel. Eles selecionaram estudos que acharam mais importantes em áreas que vão desde a justiça criminal até a melhor forma de projetar um leilão.

pesquisa do brasileiro Rodrigo Ribeiro, nascido em Itajubá, Minas Gerais e criado em Brasília, foi escolhida por James Heckman – ganhador do prêmio Nobel de 2000 em economia – pelo estudo Incompatibilidade como Escolha Racional.

O estudo mostra que “crescer em uma vizinhança afluente – rica – leva a melhores resultados econômicos quando adulto”, explicou Rodrigo Ribeiro Pinto em entrevista ao SóNotíciaBoa.

“Fui indicado por uma pesquisa que oferece contribuições em três áreas: teórica, metodológica e empírica. Na parte teórica, eu desenvolvo um novo método de randomizações controladas que soluciona um problema fundamental em experimentos sociais chamado de contaminação de tratamento”, contou.

A escolha

James Heckman justificou a escolha do trabalho do brasileiro dizendo que o trabalho dele “reforça grandemente as evidências sobre o poder do lugar e a capacidade de políticas para reduzir a desigualdade dentro e através das gerações.”

“Pinto mostra como melhorar as informações das experiências. Ele aplica suas ferramentas à análise do experimento Moving to Opportunity, que oferece às famílias de baixa renda as oportunidades de se mudar para bairros melhores. Pinto mostra que, ao contrário de alegações influentes baseadas em resultados da aplicação ingênua de métodos experimentais, há impactos substanciais nas vizinhanças dos resultados tanto dos adultos como das crianças das famílias”.

Esse método de randomizações controladas, foi formalizado há mais de 100 anos por Ronald Fisher e desde então, economistas, médicos e físicos usam o método para avançar o conhecimento científico.

“Ao invés de prevenir a contaminação de tratamento, que é a conduta natural de pesquisadores sociais, eu mostro que é possível manipular incentivos, de modo que a contaminação de tratamentos ajude o pesquisador a avaliar efeitos causais. O método combina a teoria de preferência reveladas, que é um dos pilares na modelagem de decisões econômicas, com a teoria sobre randomizações, que é desenvolvida por estatísticos. O método é geral, pode ser aplicado para qualquer numero de grupos de randomizações e tem abrangência na avaliação de políticas sociais.

O brasileiro

Rodrigo Ribeiro Antunes Pinto viveu em Brasília até os 17 anos quando mudou para Campinas, em São Paulo, para cursar engenharia na Unicamp.

Ele fez mestrado pela Escola de Pós-Graduação em Economia da Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro.

Depois se tornou PhD em economia pela Universidade de Chicago.

“Em Chicago, conheci meu mentor e principal coautor, James Heckman, Nobel 2000”, revelou.

Casado e pai de um menino, hoje o economista brasileiro mora nos Estados Unidos e revela ter saudades dos anos em que morou no Rio de Janeiro.

“Sou professor de economia pela UCLA, na Califórnia, que oferece um pouco da beleza natural, do calor e da atmosfera carioca”, conclui.

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com informações do Quartz

Fonte: Só Notícia Boa

Deixe uma resposta

Fechar Menu