BOAS NOTÍCIAS: EM ENTREVISTA MÃE DE RICARDO BOECHAT FALA SOBRE O FILHO E PEDE RESPEITO DO PODER PÚBLICO COM RELAÇÃO AO POVO

Na sessão BOAS NOTÍCIAS desta quinta-feira uma lição de vida que vale a pena ouvir da mãe de Ricardo Boechat de 87 anos no velório de seu filho.

Dona Mercedes mostra de onde veio o DNA de Boechat: vídeo

Dona Mercedes Boechat - Foto: reprodução / BandNewsTV

Dona Mercedes Boechat – Foto: reprodução / BandNewsTV

Dona Mercedes, a mãe do jornalista Ricardo Boechat, deu show de força, amor, sinceridade, cidadania… e mostrou durante o velório no MIS, em São Paulo, de onde veio o DNA do filho.

Absolutamente lúcida e forte, aos 87 anos, Dona Mercedes disse do orgulho que sente do homem que trouxe ao mundo e educou. E falou no mesmo estilo de Boechat, no rádio e na TV, ao dizer que os governantes têm que dar ao povo “respeito e não caridade pública”. (vídeo abaixo)

“Nós não vamos acabar com os problemas sociais se não mudarmos as cabeças e se não exigirmos disso tudo que está lá em cima, que quer nos mandar e impor coisas, o respeito que o povo tem que ter e merece ter… E temos direito a ter respeito. E eles têm essa obrigação de nos dar respeito, não caridade pública, mas respeito”, afirmou ao BandNews TV.

Ela exigiu respeito a todos os seres humanos, com educação e saúde pública dignas.

“Que os hospitais nos atendam com decência, que os colégios públicos sirvam para as crianças aprenderem realmente para poder crescer. Trânsito ordenado. Não é porque o meu carro é melhor do que o seu que vou passar na sua frente, entende? Temos muito que aprender, muito”, continuou.

E lembrou: “Não existe uma raça superior. Tem tanto valor um porteiro quanto um médico, porque cada um desempenha o seu trabalho com dignidade e cada um é importante para toda a sociedade”.

Abalada com a perda imensa, ela também falou das qualidades do filho.

“Tenho muito orgulho do homem que foi meu filho; um homem honesto, correto e sincero. Era um homem que falava com o faxineiro, com um mendigo de rua, com o mesmo carinho que falaria com qualquer outra pessoa”.

Bom humor

Dona Mercedes mostrou que o bom humor também faz parte da genética da família, mesmo em momentos tristes como este.

Veja o que ela contou ao lembrar do nascimento do filho:

“Um bebê que quando nasceu o médico disse pra minha mãe, ‘ainda bem que é um menino porque é muito feio’. Só que foi um patinho feio, mas com dois meses era um bebê muito bonitinho, bocão grande, mas aqueles olhinhos muito vivos, carinha cor de rosa, carequinha, quando começou a falar com um ano e pouco, começou a falar perfeitamente”, disse.

Grande mulher

Dona Mercedes falou que o filho ficaria “assombrado de ver a quantidade de gente que demonstrou carinho por ele, porque ele não fazia as coisas solicitando recompensa”.

“Eu fiquei de boca aberta com os depoimentos das pessoas de todas as classes sociais sobre o meu filho”.

Ela falou em especial sobre os taxistas, que colocaram letreiros de táxi sobre o caixão do jornalista.

“Aquilo foi maravilhoso, agora sim é o caixão do Ricardo; isso é o que ele era, não era um caixão de luxo”, afirmou.

Dona Mercedes foi aplaudida e chamada de “grande mulher” pelos presentes no velório de Ricardo Boechat e saiu emocionada da entrevista feita pela Band.

Ricardo Boechat - Foto: reprodução / BandNewsFM

Ricardo Boechat – Foto: reprodução / BandNewsFM

Veja a entrevista:

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com informações do BandNewsTV

Fonte: Só Notícia Boa

Deixe uma resposta

Fechar Menu