BOAS NOTÍCIAS: COMERCIANTE DEVOLVE R$ 63 MILHÕES QUE CAIU NA SUA CONTA POR ENGANO

O ano de 2019 começou repleto de casos de boa ação no nosso BOAS NOTÍCIAS. Mais uma pessoa que devolve dinheiro ao seu dono. Mas esse não achou o dinheiro, o dinheiro que achou ele. Apareceu do nada na sua conta bancário e não pouca coisa não. Foi uma bolada de mais de R$ 63 milhões. Parabéns para esse brasileiro honesto. Veja a reportagem completa e saiba como tudo terminou.

Brasileiro devolve R$ 63 milhões que recebeu por engano

Geraldo Garcia de Andrade - Foto: reprodução / TV Anhanguera

Geraldo Garcia de Andrade – Foto: reprodução / TV Anhanguera

Um brasileiro levou um susto quando apareceram R$ 63,9 milhões na conta bancária dele, praticamente um prêmio de mega-sena.

O comerciante Geraldo Garcia de Andrade sabia que o dinheiro não era dele e na hora procurou o banco para devolver.

O caso aconteceu esta semana em Rio Verde, Goiás.

“O dinheiro não era meu, eu queria que tirasse o mais rápido da minha conta para continuar minha vida normalmente”, disse Geraldo ao G1.

A reação

Ele conta que todo dia verifica o saldo da conta.

Em um dia, tinha R$ 10 mil. No outro, R$ 63.987.208,12.

O comerciante disse que a primeira reação que teve foi ligar para o gerente do banco.

“Tirando os extratos das contas para fazer a conferência, eu vi 63. Pensei que fosse R$ 63 mil, mas eu não tinha o dinheiro e imaginei que pudesse ser algum adiantamento que o banco tinha feito. Quando olhei direito e vi que eram milhões”, disse.

Geraldo falou que o banco não sabia do engano.

“O banco nem sabia, ele levou um susto, viram direitinho e rapidinho o dinheiro saiu”, contou.

Honestidade

O comerciante afirma que, em momento algum pensou em ficar com o valor depositado por engano.

“O ensinamento que o meu pai e a minha mãe me passaram é que o que é meu, é meu. O que não é meu, não é meu. A gente fica só com o que é da gente”, completou.

A atitude do comerciante deixou os funcionários orgulhosos.

“O que ele fez foi uma atitude rara, que poucas vezes a gente vê acontecer. O que ele passou para a gente foi algo extraordinário, que temos que guardar sempre”, disse o metre Raimundo Cabral.

A assessoria de imprensa do banco informou que a instituição não vai comentar o assunto.

Foto: reprodução / TV Anhanguera

Foto: reprodução / TV Anhanguera

Com informações do G1.

Fonte: Só Notícia Boa

Deixe uma resposta

Fechar Menu